Curso de Rádio e TV: o guia completo!

Você se considera comunicativo, gosta de produzir conteúdo e tem vontade de trabalhar em veículos de mídia? Então provavelmente o curso de Rádio e TV é a escolha certa para você!

Voltado para aquelas pessoas que gostam de explorar as diferentes formas de comunicação, esse curso tradicional já se adapta, inclusive, ao universo da internet, abordando as diferentes mídias que existem hoje em dia.

Quer saber mais sobre o curso de Rádio e TV? Então, continue lendo este post para descobrir muito mais!

Curso de Rádio e TV

O estudo de Rádio e TV é geralmente encontrado como uma vertente dos cursos de Comunicação Social. Englobando disciplinas com um viés mais prático da profissão, essa graduação oferece ao aluno a oportunidade de aprender os passos de criação, produção, edição e publicação de conteúdos voltados para mídias de rádio, TV, internet e outros.

Com a grande evolução da internet nos últimos anos, esse curso sofreu uma grande transformação, incluindo também a produção de conteúdos voltados para novas plataformas, como o YouTube e os podcasts.

Além da prática, o curso de Rádio e TV ainda tem a oferecer uma grande base teórica, principalmente por meio das disciplinas voltadas para a teoria comunicacional, as correntes e os movimentos culturais e as discussões sociais do cenário mundial atual.

De maneira geral, em um curso de Rádio e TV o aluno estudará assuntos ligados a diversas áreas, como:

  • Animações, Vinhetas e Efeitos;
  • Antropologia Cultural;
  • Captação e Edição de Áudio;
  • Documentários;
  • Edição de Imagens;
  • Estrutura de Roteiros;
  • Estudos Culturais;
  • Fotografia;
  • Fundamentos e Organização do Rádio e TV;
  • Interfaces Gráficas Digitais;
  • Internet, Games e Redes Sociais;
  • Legislação e Direitos de Imagem;
  • Linguagem Sonora;
  • Locução e Apresentação em RTV;
  • Oficina de Produção de Conteúdo Sonoro e Audiovisual;
  • Produção para TV;
  • Radiojornalismo;
  • Redação e Comunicação;
  • Sonoplastia;
  • Teledramaturgia;
  • Telejornalismo;
  • Teorias Clássicas da Comunicação;
  • Trilhas Sonoras.

Como é o curso de Rádio e TV?

O curso de Rádio e TV tem como objetivo oferecer uma formação generalista na área de comunicação social, focando principalmente nas atividades práticas das mídias de rádio e televisão, bem como outras semelhantes.

O currículo do curso tem uma abordagem teórica e prática, passando por assuntos como a produção completa de vídeos, as representações gráficas empregadas no ambiente televisivo, a edição de áudio, entre outros.

Com uma grande carga de disciplinas voltadas para as ciências humanas e sociais, o curso de Rádio e TV discute assuntos como filosofia, sociologia, teorias da comunicação, história da comunicação e da arte. Além disso, disciplinas práticas como roteirização, direção, cenografia e edição também fazem parte das atividades do aluno de Rádio e TV.

A duração média do da graduação em Rádio e TV é de quatro anos, ou oito semestres. Entretanto, é possível se especializar na área por meio de cursos tecnológicos.

Esses cursos têm uma duração média de dois anos e são voltados para atender as necessidades mais básicas do mercado de trabalho. Dessa forma, o curso é voltado mais para as disciplinas práticas do que as discussões teóricas.

Vale lembrar, entretanto, que a maioria dos cursos que trazem a especialização em Rádio e TV derivam de graduações de Comunicação Social, sendo possível montar o currículo a partir de disciplinas optativas ou, então, na educação continuada da pós-graduação.

Curso Rádio e TV: faculdades

Como explicamos, a maioria dos cursos que oferecem profissionalização em Rádio e TV têm como origem a Comunicação Social. Além disso, já é comum encontrarmos uma atualização da nomenclatura do próprio curso, que incluiu o termo “internet”, de modo que agora está mais alinhado com os principais meios de mídia do mundo.

Assim, os melhores cursos de Rádio, TV e Internet, segundo o CPC – Conceito Preliminar de Curso do MEC – Ministério da Educação, são:

  • Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo – SP;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, no Rio de Janeiro – RJ;
  • Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, em São Paulo – SP;
  • Universidade Metodista de São Paulo, em São Bernardo do Campo – SP;
  • Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, em Recife – PE.

Vale ressaltar que, das 5 instituições de ensino listadas acima, apenas a UFRJ e a UFPE são gratuitas, de modo que boa parte dos cursos específicos de Rádio e TV são oferecidos em faculdades particulares. Caso seu desejo seja entrar em uma universidade pública, provavelmente o melhor caminho seja buscar por graduações de Comunicação Social ao redor do Brasil. Elas são, via de regra, de grande qualidade e incluem disciplinas voltadas para a prática do Rádio e TV, além da Internet.

Curso Rádio e TV USP

A Universidade de São Paulo – USP é uma das instituições de ensino superior mais respeitadas em todo o Brasil. Com ótimas avaliações para a maioria de seus cursos, a USP conta com uma infraestrutura de ponta, responsável pela formação de profissionais de ponta nas mais diversas áreas do mercado.

E, para quem pretende se formar em uma área semelhante a Rádio e TV, a USP conta com o Curso do Audiovisual, uma graduação completa, feita em no mínimo 4 anos e que aborda todos os assuntos relacionados à área com uma estrutura de fazer inveja a muitas faculdades particulares.

O Departamento de Cinema, Rádio e Televisão da USP tem três estúdios de captação de imagem, dois estúdios para captação, edição e pós-produção de áudio e diversos equipamentos como câmeras, mesas de áudio, computadores, microfones e muito mais.

Para quem pretende produzir conteúdos dentro da universidade, a infraestrutura é mais do que suficiente. Entretanto, se você quer se aventurar em produções autorais e independentes, é bom começar a pensar em investir em equipamentos. A boa notícia é que, com a estrutura da USP, você pode experimentar bastante antes de comprar as próprias câmeras!

Grade curricular Rádio e TV

Existem diversos cursos de graduação voltados para a habilitação em Rádio e TV. Geralmente eles são derivados da graduação de Comunicação Social, podendo ser chamados de vários nomes diferentes, como:

  • Comunicação Social – Rádio, TV e Internet;
  • Comunicação Social – Rádio e Televisão;
  • Comunicação Social – Radialismo;
  • Comunicação Social – Radialismo e Produção em Mídia Audiovisual;
  • Radialismo.

Por isso, as grades curriculares podem variar muito quando se pesquisa entre as mais diversas instituições de ensino. Assim, para que você possa entender melhor como funciona um curso dessa área, separamos a seguir a grade curricular completa do curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, considerada a melhor em qualidade de ensino segundo o Ranking Universitário Folha – RUF.

Disciplinas Obrigatórias

1º Período Ideal

  • História Social Dos Meios;
  • Introdução Aos Estudos Da Linguagem;
  • Oficina De Design Em Comunicação;
  • Oficina Som E Sentido;
  • Fundamentos De Análise Sociológica.

2º Período Ideal

  • Oficina De Narrativas Audiovisuais;
  • Projetos A I;
  • Teorias Da Comunicação;
  • Introdução a Teoria Democrática;
  • Oficina De Fotografia.

3º Período Ideal

  • Linguagem, Técnicas E Processos Do Jornalismo;
  • Técnicas E Processos De Relações Públicas;
  • Projetos A II;
  • Comunicação e Cultura.

4º Período Ideal

  • Mercadologia;
  • Processos De Criação Em Mídias Digitais;
  • Projetos B I – Jornalismo.

5º Período Ideal

  • Planejamento Da Comunicação Organizacional;
  • Teorias Do Jornalismo;
  • Projetos B II – Jornalismo.

6º Período Ideal

  • Seminário De Projeto Experimental;
  • Projetos C – Jornalismo.

7º Período Ideal

  • Narrativa Jornalística;
  • Técnicas De Comunicação Dirigida;
  • Projeto Experimental I.

8º Período Ideal

  • Projeto Experimental II.

Disciplinas Optativas

  • Abordagens Temáticas Em Antropologia;
  • Abordagens Temáticas Em Sociologia;
  • Análises Semióticas em Publicidade e Propaganda;
  • Assessoria De Imprensa;
  • Aula Especial;
  • Comunicação e Interações Sociais;
  • Comunicação e Política;
  • Discussões Temáticas;
  • Economia A I;
  • Estéticas Da Comunicação;
  • Estéticas Da Televisão;
  • Estudos Contemporâneos De Jornalismo;
  • Estudos De Jornalismo;
  • Estudos Em Comunicação;
  • Formação Em Comunicação;
  • Formação Em Comunicação;
  • Fundamentos De Libras;
  • História Do Jornalismo;
  • Introdução A Filosofia: Ética;
  • Introdução A Filosofia: Filosofia Da Ciência E Epistemologia;
  • Introdução A História Da Cultura;
  • Laboratório De Agência De Notícias;
  • Laboratório De Assessoria Em Comunicação;
  • Laboratório De Criação Publicitária;
  • Laboratório De Criação Visual;
  • Laboratório De Pesquisa;
  • Laboratório De Planejamento Da Comunicação;
  • Laboratório De Planejamento De Campanha;
  • Laboratório De Produção De Reportagem;
  • Laboratório Em Comunicação;
  • Metodologia Da Pesquisa Científica Em Comunicação;
  • Modernidade E Mudança Social;
  • Novas Estéticas Da Imagem;
  • Oficina De Conteúdo Variável;
  • Oficina De Vídeo Documentário;
  • Participação Em Eventos I;
  • Participação Em Eventos II;
  • Pesquisa De Mercado;
  • Planejamento E Mídia;
  • Programa De Iniciação A Docência;
  • Programa De Iniciação A Extensão I;
  • Programa De Iniciação A Extensão II;
  • Programa De Iniciação A Extensão III;
  • Programa De Iniciação A Pesquisa;
  • Projetos B I – Relações Públicas;
  • Projetos B II – Relações Públicas;
  • Projetos C – Relações Públicas;
  • Redação Publicitária;
  • Técnicas, Processos e Linguagem ca Publicidade;
  • Teorias da Imagem;
  • Teorias da Opinião Pública;
  • Tópicos em Comunicação Social;
  • Tópicos em Comunicação Social;
  • Tópicos em História Do Brasil;
  • Tópicos em Laboratório De Comunicação Social;
  • Vivência Profissional Complementar.

Nota de corte Rádio e TV

O Sisu – Sistema de Seleção Unificada é o principal caminho para se conseguir, hoje em dia, uma vaga no ensino superior, com sua concorrência funcionando por meio da nota do Enem. Com uma ampla concorrência, aberta para candidatos de todo o Brasil, é possível conseguir uma vaga na universidade em qualquer instituição do país, sem a necessidade de se deslocar até a cidade da mesma para realizar as provas. Por isso, com um grande número de candidatos concorrendo a poucas vagas, é muito comum que a aprovação se dê por poucos pontos.

Assim, para que você tenha uma ideia do que vai encontrar pela frente, listamos abaixo as cinco maiores notas de corte do Sisu para o curso de Rádio e TV em faculdades de todo o país, segundo os registros disponíveis. Listamos, também, as dez maiores notas de corte para Comunicação Social, que costuma ser o curso base do qual saem as habilitações em Rádio e TV.

A nota de corte funciona como uma referência do último concurso realizado, sendo ideal analisar como os candidatos do ano anterior se saíram nas provas. Assim, os valores listados abaixo traduzem a nota obtida pelo último classificado. É importante lembrar que a nota de corte varia de ano para ano e, por isso, não pode ser encarada como uma meta, mas apenas como referência.

Cinco maiores notas de corte de Rádio e TV

  • Universidade Federal de Juiz de Fora (Campus Sede) – Integral: 704 pontos;
  • Universidade Estadual de Santa Cruz (Campus Ilhéus – Salobrinho) – Vespertino: 657 pontos;
  • Universidade Federal do Maranhão (Cidade Universitária) – Vespertino: 641 pontos;
  • Universidade Federal da Paraíba (Unidade Sede) – Matutino: 623 pontos;
  • Universidade do Estado da Bahia (Campus XIV – Conceição do Coité) – Noturno: 621 pontos.

Dez maiores notas de corte de Comunicação Social

  • Universidade Federal do Pará (Cidade Universitária José Da Silveira Netto) – Matutino: 785 pontos;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (Campus da Praia Vermelha) – Vespertino: 754 pontos;
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (Campus da Praia Vermelha) – Noturno: 743 pontos;
  • Universidade Federal de Pernambuco (Campus do Agreste – Caruaru) – Integral: 715 pontos;
  • Universidade de Brasília – UNB (Campus Universitário Darcy Ribeiro) – Integral: 705 pontos;
  • Universidade Federal da Bahia (Campus Federação – Ondina) – Integral: 692 pontos;
  • Universidade de Brasília – UNB (Campus Universitário Darcy Ribeiro) – Noturno: 688 pontos;
  • Universidade Federal do Paraná (Campus Centro Politécnico) – Matutino: 687 pontos;
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (Campus Curitiba Sede Centro) – Noturno: 664 pontos;
  • Universidade Federal da Paraíba (Unidade Sede) – Vespertino: 662 pontos.

Curso de Rádio e TV a distância

O ensino a distância é uma ótima oportunidade para aquelas pessoas que não têm uma agenda muito bem definida e precisam de flexibilidade para estudar. Os cursos EAD, como são conhecidos, aliam a facilidade das aulas online com a portabilidade de se assistir os conteúdos de qualquer lugar.

Geralmente, é necessário que o aluno frequente o polo de apoio da faculdade apenas algumas vezes por mês, para aulas práticas de laboratório e atividades avaliativas, como provas de final de semestre.

No caso do curso de Rádio e TV, é possível encontrar algumas instituições de ensino que o oferecem na modalidade a distância. Entretanto, todas essas faculdades são privadas, o que demanda um investimento na mensalidade.

Na hora de escolher a sua faculdade para cursar a sua graduação de Rádio e TV EAD, lembre-se sempre de conferir se o curso é reconhecido pelo MEC – Ministério da Educação.

Isso porque apenas as instituições de ensino cujos cursos têm esse reconhecimento podem oferecer para seus alunos diplomas que serão aceitos no mercado de trabalho. Caso contrário, você corre o risco de passar anos estudando para não conseguir se posicionar no mercado após a formatura.

Estágio em Rádio e TV

O estágio é uma das atividades mais importantes de qualquer aluno de curso superior. Nele, é possível entrar em contato com o ambiente de trabalho dos profissionais da área, conhecendo e praticando as atividades mais comuns do seu dia a dia. Além disso, o estágio é uma ótima maneira de se inserir no mercado de trabalho com mais facilidade, uma vez que muitos estagiários acabam sendo efetivados após formados.

No caso do curso de Rádio e TV, é possível buscar estágios de maneira autônoma e de acordo com a própria demanda. Entretanto, muitas faculdades têm programas de estágio com afiliação a produtoras, redes de rádio e emissoras de televisão. Isso facilita muito, uma vez que os alunos são designados de acordo com as suas habilidades e as demandas da organização.

Muitas universidades ainda oferecem a possibilidade de prática para os alunos nas chamadas “empresas júnior”. Esse tipo de projeto, no caso do curso de Rádio e TV, pode ser a própria produtora de conteúdo da universidade, como as famosas rádios e tv’s da faculdade.

O profissional de Rádio e TV

O profissional de Rádio e TV é o bacharel de Rádio e TV. É de sua responsabilidade a produção, criação e edição de conteúdos de vídeo e áudio para as mais diversas plataformas, como rádio, TV, internet e aplicativos.

Ele monta e coordena os programas de uma emissora, cria e redige roteiros, dirige gravações, chefia equipes de captação, produção e pós-produção, coordena marceneiros, cenógrafos e eletricistas na concepção de cenários entre várias outras funções.

Entre suas atuações, o bacharel de Rádio e TV pode trabalhar com:

Criação – elaboração de roteiro, programas, vinhetas e chamadas de rádio e televisão.

Direção – nesse setor o profissional é o responsável por liderar todas as equipes de produção de uma peça de rádio ou TV. O diretor supervisiona a produção de quadros e programas, com cuidado ao conteúdo e à qualidade técnica da execução.

Coordenação de programação – esse profissional é responsável pela organização dos programas de uma emissora (de rádio ou TV). A escolha dos horários de exibição é responsabilidade dele, que precisa levar em consideração aspectos de audiência e comerciais.

Edição – um editor ocupa um papel central na atuação de Rádio e TV. É dele a responsabilidade pela pós-produção do material, seja ele de áudio ou de vídeo. O processo de edição consiste na escolha, montagem, decopagem e tratamento dos fragmentos de mídia, tornando-os em uma peça consistente e coesa.

Gestão – bacharéis em Rádio e TV também podem ocupar cargos de gestão nas emissoras. Aqui, eles são responsáveis pela administração e pelo funcionamento das organizações desse nicho, podendo atuar em setores que vão desde o comercial até o marketing.

Produção – esses profissionais são os responsáveis por organizar tudo para que os projetos sejam executados de acordo com o planejado. Os produtores providenciam as estruturas necessárias, cuidam da preparação de participantes, entrevistados e atores, fornecem materiais de apoio, desenvolvem processos logísticos e coordenam a execução juntamente do diretor.

Roteiro – o roteirista também ocupa um papel muito importante em qualquer produção de Rádio ou TV. É ele quem coloca no papel a “história” do que acontecerá no trabalho, escrevendo as narrativas das mais diversas produções, de novelas e filmes a programas jornalísticos.

Técnica – por fim, os profissionais que trabalham diretamente com os equipamentos. São eles os responsáveis por “pôr a mão na massa”. Operadores de câmera, operadores de áudio, iluminadores e editores são algumas das funções que podem ser exercidas pelo bacharel de Rádio e TV.

Perfil do profissional

Os profissionais de Rádio e TV precisam, antes de qualquer coisa, ter excelentes habilidades de comunicação, mesmo que não atuem diante das câmeras e microfones. Além disso, uma boa capacidade criativa também é essencial, principalmente para a criação de produções capazes de transmitir ideias de maneira clara e concisa.

Entre os principais requisitos do mercado de trabalham estão os conhecimentos técnicos que vão desde os equipamentos de captação e gravação até as várias possibilidades de uso de softwares de edição e tratamento de arquivos de imagem e áudio.

É esperado que o bacharel de Rádio e TV apresente, entre outras, características como:

  • Excelente comunicação oral e escrita;
  • Atenção aos detalhes e cuidado com os níveis de qualidade;
  • Flexibilidade para lidar com imprevistos;
  • Criatividade;
  • Bom trabalho em equipe e proatividade;
  • Capacidade de aprendizado e adaptação;
  • Senso estético equilibrado;
  • Bagagem cultural grande;
  • Repertório visual;
  • Capacidade de executar várias tarefas, mesmo que as delegue posteriormente;
  • Comprometimento com prazos e rendimento.

Mercado de trabalho

Muito se engana quem imagina que Rádio e TV é uma área que está em baixa por conta dos avanços da internet. É justamente por conta dela que esse setor se encontra mais aquecido do que nunca. Produções audiovisuais estão em alta, seja para as mídias tradicionais, como rádio e televisão, seja para as alternativas, como o YouTube e os podcasts.

Com um enorme fluxo de informações nos atingindo todos os dias, é necessário contar com profissionais capacitados para transformar esses dados em materiais passíveis de serem consumidos pela população. E, fora da internet, o rádio e a TV continuam sendo as mídias mais consumidas em todo o mundo, o que faz com que sua relevância ainda seja muito grande.

Quem se forma em Rádio e TV (ou nos cursos correlatos, como Comunicação Social) pode trabalhar em empresas como:

  • Agências de Comunicação;
  • Agências de Publicidade e Propaganda;
  • Canais de TV a Cabo;
  • Emissoras de Rádio;
  • Emissoras de Televisão;
  • Produtoras Digitais;
  • Produtoras Independentes.

Apesar de haver uma certa competição com jornalistas e publicitários, os profissionais de Rádio e TV têm uma grande vantagem, pois seu conhecimento transita entre diversas formas de produção de mídia.

Informação, entretenimento e cultura sempre estiveram em alta e o incentivo a esse tipo de produção nunca foi tão alto. Por isso, os profissionais de Rádio e TV encontram um mercado aquecido e em busca de profissionais capazes de integrar suas habilidades com o ambiente evoluído e fluido da internet.

E aí, gostou do nosso guia? Acha que o curso de Rádio e TV foi feito para você? Então, não deixe de conferir o nosso plano de estudos para se preparar para as provas e garantir uma vaga na universidade!