4 motivos para você perder o medo de errar

Professor Paulo, de matemática, mostra como o erro é importante para os seus estudos

4 motivos para você perder o medo de errar

Professor Paulo, de matemática, mostra como o erro é importante para os seus estudos

 

Quem nunca errou que atire a primeira pedra, não é mesmo? O erro está muito presente na vida do estudante, já que ele está sempre “treinando” e “praticando” para adquirir cada vez mais conhecimento.

Garanta seu desconto com a nota do Enem

Se você tem medo de errar ou não aguenta mais que isso aconteça, essa matéria foi feita para você!

Para se ter uma noção de como errar faz parte, imagine o dia a dia de um cientista. Como foi o processo até surgirem as invenções? Será que na primeira tentativa já deu tudo certo? Sabemos que não.

Outro exemplo bem mais próximo que podemos analisar é a história de vida do ex-jogador de futebol Cafu. Ele não foi aceito em 9 peneiras no início de sua carreira. Depois de se desenvolver, ele chegou a ser capitão da Seleção Brasileira.

Já pensou se ele tivesse desistido nos primeiros erros? Ou se ele tivesse encarado o erro como algo muito ruim? Aí é que está o segredo: errar não é um problema, o que pode ser um problema é o modo como enxergamos esse erro.

100% Jardim Irene
– Legal, mas por que você está me falando isso agora? 
Porque o erro é muito frequente na vida dos estudantes e nós podemos usar essas falhas ao nosso favor.

“Errar é natural. É até bom que o erro aconteça, pois não existe processo de aprendizagem que não envolva o erro”, afirma o prof. Paulo, de Matemática.

Muitos teóricos e pedagogos acreditam que os alunos aprendem com os erros. Mas, atenção: não é simplesmente o fato de errar, ok? Para você aprender, é preciso buscar as soluções e descobrir como resolver os problemas.

Pensando bem, o erro não é tão ruim assim. Ele indica onde está a sua dificuldade e você pode interpretá-lo como uma oportunidade. O erro é estratégico, pois ele te direciona e te mostra onde você precisa focar em seus estudos.

Por mais que o nosso impulso seja interpretar o erro como uma incapacidade ou incompetência, tenha sempre em mente que isso é uma falsa ideia.

Lembra-se do caso do Cafu? Ele foi capitão da Seleção Brasileira de Futebol. Não há dúvidas que tinha todo o potencial para ser um jogador profissional, certo? E mesmo assim ele recebeu 9 “nãos”.

Talvez, as 9 rejeições fizeram ele se atentar a detalhes e se desenvolver mais e mais. Cada “não” que ele levou pode ter indicado algo a melhorar. Ele entendeu, não desistiu, trabalhou para melhorar e alcançou seus objetivos.

No dicionário, o erro é definido como algo que está em desacordo com os fatos. É quando ocorre um engano e determinada crença não corresponde com a realidade. Então, você não precisa enxergá-lo como um fracasso.

Quel tal olhar para ele como um simples equívoco? Dessa forma fica um pouco mais leve.

Agora que você já entendeu a importância do erro para os seus estudos, é preciso dar mais um passo. Veja 4 motivos para você perder o medo de errar:

1. Errar faz parte do processo de aprendizagem

Como o próprio prof. Paulo falou, nós aprendemos com eles. “Não existe processo de aprendizagem que não conte com os erros”, afirma Paulo Nascimento.

2. O erro é inevitável

Seria muito bom se a gente conseguisse ter a certeza dos nossos acertos. Porém, o erro é inevitável.

“Você vai estudando, vai aprendendo, vai melhorando os métodos do estudo para reduzir a quantidade de erros – mas ele vai existir. É uma ilusão achar que não vai errar”, conforta o professor.

Quer saber a verdade? Até mesmo os melhores professores erram, isso faz parte do estudo. “O professor também está sujeito. O importante é entender que o erro faz parte do processo de aprendizagem e não ter medo”, sugere o prof. Paulo

3. O erro te mostra onde está a sua dificuldade 
Se o erro pode até nos ajudar, não tem porque ter medo.

“É a partir das tentativas e do estudo, dentro desse processo, que você vai diminuindo a quantidade de erros e começa a entender o conteúdo”, explica o professor de matemática.
4. O medo de errar te limita e prejudica seu desenvolvimento 

Todos os outros motivos são importantes, mas esse aqui se basta: quando nós nos pressionamos para ter apenas resultados positivos, podemos cair numa armadilha.

O medo causa a dúvida e a insegurança. Desta forma, tiramos o foco dos estudos e passamos a nos preocupar com a possibilidade do erro. Quanto mais pensamos nisso, mais aumenta a chance do erro.

Ou seja, o medo de errar gera mais erros e o aluno começa a se desestimular. Ele pode até achar que não leva jeito para a coisa e acabar desistindo.

“O aluno não deve desistir. Se ele parar ou desanimar, ele está interrompendo o processo de aprendizagem”, afirma Paulo. A sugestão do professor de matemática é aproveitar cada tentativa para encontrar o melhor caminho e otimizar os estudos.

É com base em tudo isso que afirmamos que saber conviver com o erro e usá-lo ao seu favor é a melhor opção. Sempre que estiver cansado de errar, lembre-se: é preciso se permitir  o erro, aceitar e procurar aprender com ele.

Faça isso e veja como a qualidade do seus estudos vai mudar muito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *