Colocação pronominal: o que é, tipos e exercícios!

Quer aprender sobre colocação pronominal? Separamos nesse post os três diferentes tipos, como e quando usar cada um deles e muito mais!

Colocação pronominal: o que é, tipos e exercícios!

Está estudando tanto que deseja se desligar do mundo por uns dias? Ou seria desligar-se? O correto é usar próclise ou ênclise? Vestibulando não tem folga, não é mesmo? Até quando pensa em descansar um pouquinho, acha uma leitura que pode trazer mais conteúdo e ajudá-lo a se preparar melhor para as provas do Enem!

Por isso, neste post você vai aprender de uma vez por todas sobre colocação pronominal suas regras, tipos e exemplos. Além disso, mostrar-lhe-emos (ops, uma mesóclise!) exercícios sobre o assunto. Curtiu?

Garanta seu desconto com a nota do Enem

O que é colocação pronominal?

Antes de qualquer coisa, é preciso lembrar que os pronomes compõem a classe das palavras que acompanham ou substituem o nome, ou seja, o substantivo. Subdividem-se em:

Neste post, vamos nos ater aos pronomes oblíquos átonos, que, junto dos retos e dos pronomes de tratamento, integram a subclasse dos pessoais. E, mais ainda, vamos falar do uso desses pronomes oblíquos com os verbos, o que constitui a colocação pronominal.

Nesse caso, os pronomes são foneticamente incorporados ao verbo, formando com ele uma palavra.

Pronomes átonos

Alguns pronomes exercem funções sintáticas específicas:

  • o, a, os, as: objeto direto;
  • lhe, lhes: objeto indireto;
  • me, te, se, nos, vos: objeto direto ou indireto, dependendo da transitividade do verbo.

Sim, esse é um tema espinhoso nos estudos de Gramática, mas é preciso saber que a colocação pronominal, além de interferir na coesão do texto, pode ajudar a definir a variante linguística utilizada em determinada situação.

Dessa forma, saber onde colocar o pronome — antes do verbo, depois ou no meio dele — é imprescindível para quem quer escrever com excelência e tirar nota 1000 na redação! Veja, a seguir, os tipos de colocação pronominal, quando usar cada um e exemplos.

Tipos de colocação pronominal

Você já sabe que o pronome pode ser proclítico, mesoclítico ou enclítico, dependendo da posição em que é colocado. Observe os exemplos:

  • antes do verbo (próclise), como em “Eu me machuquei com patinete”;
  • no meio do verbo, constituindo mesóclise (em desuso atualmente): “O bolo, cortá-lo-ei quando o aniversariante chegar”;
  • depois do verbo (ênclise), como em “Tive que deixá-lo em casa”.

Para ficar ainda mais claro, vamos ver cada caso separadamente.

cubos de letras colocação pronominal

Próclise

Como mencionamos acima, a próclise consiste na colocação do pronome antes do verbo. É a forma preferencial do português do Brasil.

Uso da próclise

A próclise será obrigatória quando antes do verbo houver palavras atrativas, como:

  • não, nunca, ninguém, nada e outras de sentido negativo.Nada me prende aqui!” — próclise devido à palavra atrativa negativa nada;
  • que, quem e outros pronomes relativos. “Bem que se quis depois de tudo ainda ser feliz” (Marisa Monte );
  • quando, se (condição), embora e outras conjunções. “Quando te vi, soube que era amor”;
  • sempre, já, bem, talvez, ainda e outros advérbios. “Se o barulho cessar, talvez me concentre na prova”;
  • tudo, nada, pouco e outros pronomes indefinidos. “Nada me disseram sobre o ocorrido.”;
  • (no sentido de somente). “Ele sabe que se fala nesse assunto”;
  • “Mas uma carta, sem esperar, da sua guitarra, o separou. Fora chamado na América” (letra de Engenheiros do Havaí) — próclise (temos, aqui, um caso de licença poética).

Mesóclise

Quase nunca utilizada na fala corrente, a mesóclise ainda persiste em discursos religiosos (traduções do texto bíblico) e jurídicos. A literatura também é adepta a esse tipo de colocação pronominal, que deixa o texto com um jeito elegante.

Uso da mesóclise

O uso da mesóclise só é possível com verbos no futuro do presente e no futuro do pretérito (caso não haja uma palavra atrativa antes do verbo). Exemplos:

  • “Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes. ” (Jeremias 33:3) — mesóclise.
  • Eles arrepender-se-ão (soa bem estranho, concorda?).

Ênclise

Se a tendência da Língua Portuguesa brasileira é a próclise, e a mesóclise saiu do mapa, restam poucos casos para a ênclise. O mais interessante é que os próprios gramáticos ressaltam que as normas “não devem ser vistas como preceitos intocáveis, ficando, em muitos casos, subordinadas às exigências da ênfase, da harmonia e espontaneidade da expressão” (CEGALLA).

Uso da ênclise

Na norma culta, se a oração iniciar pelo verbo, obrigatoriamente deve-se usar ênclise. Por exemplo:

  • “Peço-lhe que atenda ao pedido.”

Em orações reduzidas de gerúndio, também é obrigatória a ênclise (“virando-se”, “deixando-o” etc.), assim como em:

  • orações imperativas afirmativas: “Sente-se, por favor!”;
  • infinitivo não flexionado: “Ela quer distanciar-se de nós.”.

A colocação pronominal é um tema que precisa ser aprendido para ser colocado em uso, pois é muito mais cobrado na Redação do que em questões específicas de Linguagens. Saiba como utilizar corretamente, de acordo com a situação e o nível de formalidade exigido, a próclise, a ênclise e a mesóclise para garantir sucesso em suas produções textuais!

Temos muito mais para você se preparar e estudar! Conheça as nossas videoaulas de Redação e um Plano de Estudos para se preparar e mandar muito nas provas!

Exercícios de colocação pronominal

Veja alguns exercícios de colocação pronominal para verificar se entendeu tudo direitinho!

Assinale o período em que há erro de colocação pronominal, de acordo com a norma culta. Depois é só conferir o gabarito no fim do post:

1)

  • a) Enquanto se absteve de beber, sua saúde melhorou.
  • b) Ele não é bom no que faz, embora reconheça-lhe algumas qualidades.

2)

  • a) Se mergulhares um pano vermelho neste rio, retirá-lo-ás cheio de piranhas.
  • b) Nada contentá-lo-á enquanto não tiver a paz interior.

3)

  • a) “Me disseram que você estava chorando” (letra de Legião Urbana).
  • b) “Dir-me-á o leitor que a beleza vive de si mesma.” (Machado de Assis).

4)

  • a) Todos queriam ouvi-lo.
  • b) Ninguém importaria-se com ele.

5)

  • a) São pessoas com quem identificamo-nos.
  • b) Só lhe direi isto: saia!

Gabarito:

1b = embora lhe reconheça;

2b = nada o contentará;

3a = disseram-me;

4b = ninguém se importaria;

4a = com quem nos identificamos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *