Entenda a diferença entre SiSU, ProUni e Fies

Entenda a diferença entre SiSU, ProUni e Fies

Com certeza é muito importante saber a diferença entre SiSU, ProUni e Fies. Para quem está chegando no momento de começar a pensar em vestibulares e ingresso no Ensino Superior, vai se deparar constantemente com três siglas muito importantes nesse contexto: SiSU, Prouni e Fies. As três estão relacionadas com as formas de ingresso em Instituições de Ensino Superior, mas é importante não confundir a ação de cada uma delas.

Ao conhecer mais sobre cada um deles, é possível ver quando cada um é mais vantajoso para as oportunidades que deseja e pensar na melhor estratégia para entrar no seu sonhado curso e começar sua jornada no Ensino Superior.

Vem com a gente conhecer mais sobre as diferenças entre cada um dos programas.

SiSU

O Sisu é o Sistema de Seleção Unificada, gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC). Criado em 2010, sua proposta foi unificar o processo de inscrição nas universidades públicas do país. Segundo Fernando Haddad, Ministro da Educação no período da criação do Sisu, essa foi uma evolução importante, sendo uma das maiores conquistas do movimento estudantil.

Até 2023, o processo seletivo ocorria duas vezes ao ano, no começo de cada semestre. Para fazer parte dele, os estudantes deveriam utilizar sua nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para concorrer as vagas disponíveis em todo o país.

A cada chamada, você pode escolher até duas opções de cursos. A plataforma é transparente, de forma que a cada atualização, você pode analisar se está nas vagas disponíveis e, caso ache que não será aprovado, pode mudar sua escolha.

Mas vale lembrar: a opção cadastrada no portal no último dia é a que valerá no final. Então fique atento ao cronograma, divulgado pelo MEC anualmente.

A partir do ano de 2024, o SiSU será feito em edição única, conforme edital publicado em dezembro de 2023 e comunicado pelo Ministério da Educação. A ideia é reduzir o número de vagas que ficam ociosas quando o estudante troca de instituição quando consegue a oportunidade que queria na segunda edição, feita no meio do ano.

Então, a partir do próximo ano, todas as oportunidades para o ano serão divulgadas logo no primeiro edital, que está agendado para janeiro de 2024.Ao final do processo, quem for aprovado deverá realizar a matrícula na instituição selecionada. Há ainda a chance de ficar na lista de espera, aguardando as chamadas para completar o número de vagas.

Hoje o SiSU é a principal porta de entrada para o Ensino Superior Público no Brasil. A maioria das universidades do país fazem parte do sistema e ajuda para que o estudante não precise fazer uma prova de cada instituição que deseje tentar entrar.

ProUni

O Programa Universidade para Todos (ProUni) é uma iniciativa que permite facilitar o acesso ao Ensino Superior em instituições privadas a pessoas que não tenham condições socioeconômicas para arcar com o valor das mensalidades. Ele concede bolsas integrais ou parciais para quem é aprovado.

Pode participar do ProUni os estudantes que tenham feito sua formação no Ensino Médio em escolas públicas ou, então, que tenham sido bolsistas integrais e cuja renda familiar esteja nos valores previstos no edital do ano. Conta, também, sua nota no Enem, pois ela que será utilizada para concorrer às vagas.

O edital do ProUni é aberto duas vezes ao ano, a cada semestre e os participantes podem escolher até duas opções de cursos e instituições. Tal como no SiSU, você pode analisar seu ponto de corte e ver se está dentro das vagas e trocar a opção até o último dia.Ele também conta com a lista de espera, então é importante ficar atento para ver se, caso não seja chamado, se será convocado para as vagas ociosas.

Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa que ajuda a fornecer financiamento para os estudantes poderem, também, fazer sua formação no Ensino Superior Privado e que não foram aprovados no ProUni ou não tenham conseguido bolsas de estudos.

É concedido apoio financeiro para o aluno poder fazer sua formação e pode ser feito de duas formas: diretamente com o Governo Federal ou, então, com recursos de instituições financeiras privadas.

Para participar, é preciso estar dentro dos critérios de renda familiar previstas no edital do ano e, também, utilizar a nota do Enem para poder fazer sua inscrição. É preciso ter feito mais que 450 pontos e não ter zerado a redação.

A abertura do edital costuma ser feita duas vezes por ano, divulgada no cronograma do MEC sobre os programas de acesso ao Ensino Superior.

Vale lembrar que, neste caso, é um contrato de financiamento, no qual o estudante paga um valor pequeno por mês para a instituição ao longo da formação. Quando o curso for concluído, você deverá pagar os valores das prestações do financiamento de acordo com sua renda.

Semelhanças entre os programas

Os três programas são iniciativas do Governo Federal para facilitar o acesso ao Ensino Superior, seja ele público ou privado, pelos estudantes nacionais. Todos utilizam a nota do Enem como um critério para o processo seletivo e, por isso, você precisa arrasar nas provas para ter maiores chances de sucesso.

Tanto SiSU quanto ProUni e Fies são acessados por meio do Portal Único de Acesso ao Ensino Superior, permitindo que o estudante, em um mesmo espaço, consiga ter todas as informações para inscrição no curso que deseja e participar dos três programas.

Diferença entre SiSU, Prouni e Fies

Esse é o ponto que precisa bastante da sua atenção, já que muitos estudantes costumam confundir os três. Ainda que todos sejam importantes para conquistar a sonhada vaga no Ensino Superior, cada um deles tem um propósito, a partir da nota conquistada no Enem. Vamos conhecer as principais diferenças a seguir.

Instituição pública ou privada de Ensino Superior

  • SiSU: voltado para instituições públicas.
  • ProUni: voltado para instituições privadas.
  • Fies: voltado para instituições privadas.

Gratuidade, bolsa ou financiamento

  • SiSU: por ser voltado para as instituições públicas, o estudante aprovado não paga nenhum custo com mensalidade.
  • ProUni: o estudante pode não pagar nada na sua formação (bolsa total) ou 50% do valor da mensalidade da instituição (bolsa parcial).
  • Fies: o estudante arca com um valor reduzido das mensalidades, já que outra parte está sendo financiada pelo programa.

Uso exclusivo do Enem ou outros critérios

  • SiSU: conta apenas com a nota do Enem para poder participar.
  • ProUni: além da nota do Enem, é preciso ter feito o Ensino Médio em escola pública ou ter sido bolsista integral em escola particular e cumprir os critérios socioeconômicos do edital.
  • Fies: além da nota do Enem, é preciso cumprir os critérios socioeconômicos previstos no edital.

Os três programas têm seu papel na facilitação do acesso ao Ensino Superior para o estudante brasileiro. Conhecer as diferenças entre eles ajuda a decidir qual é o mais alinhado com suas vontades e demandas e escolher o melhor trajeto para sua formação superior.

Domine o Enem e aumente suas chances de sucesso no SiSU, ProUni e Fies com o Stoodi!

Um ponto comum entre SiSU, ProUni e Fies é: você precisa arrasar no Enem para ter sucesso. Nos dois primeiros, será importante para sair à frente dos outros candidatos e conquistar a sua vaga no Fies, para cumprir a pontuação mínima para poder solicitar o financiamento.

Então vem para o melhor cursinho online para o Enem: matricule-se no Stoodi! Conte com um corpo docente incrível, experiente na preparação para as provas e tenha um cronograma personalizado feito para suas necessidades. E, claro, aproveite todo o suporte do nosso time de monitores, preparado para ajudá-lo quando precisar.

Faça sua inscrição já e comece sua preparação para arrasar nos três programas!